A Crise Mundial e o Emprego no Brasil

É ciente de todos que o Brasil vive em uma “ilha” econômica, onde os problemas promovidos pelos bancos americanos amargam por todo o mundo, derrubando ações e aumentando o custo de alimentos, devido ao expressivo aumento das commodites, que tiveram seus preços alavancados pelo aumento significativo da frota de automóveis no mundo, principalmente na China e Índia que representam uma grande parcela da população mundial.

O fato de ainda estarmos consideravelmente bem, vem das descobertas de poços pela Petrobrás que em tese promoveram a auto-suficiência no campo energético, digo em tese, pois descobrir não é realizar a prospecção, logo ainda não estamos auto-suficiência, mas sim grandes probabilidades de gozarmos desse status.

Outro ponto é o controle governamental que vem “segurando” a economia com os aumentos da taxa básica de juros (Selic), o que em tese seu aumento objetiva frear o consumo, colocando nossa economia a níveis sustentáveis, sem a necessidade de retornarmos ao tempo, onde a inflação imperava.

Diante desse quadro fica a preocupação do que ocorrerá com o emprego, já que freando o consumo, a empresa tende a realizar dispensas, objetivando manter seus lucros em patamares aceitáveis e coerentes, logo num primeiro momento a melhor solução é a realização de uma Reforma Tributária, entretanto esse tema sempre recorrente não encontra espaço para debates e sua efetiva realização.

É saliente que as empresas estão em momento de espera, onde desejam avaliar com total segurança para onde caminhará nossa posição econômica, ao que se demonstrar uma tendência de queda, irá conseqüentemente promover dispensas; nesse sentido é importante que empregadores e empregados tenham a real ciência de seus direitos e deveres no que tange o direito do trabalho, sem sombra de dúvida o ramo do direito que abrange quase a totalidade de nossa população.

O devido conhecimento importará ao empregador em economia em um momento importante, evitando ser pego desprevenido em Reclamações Trabalhistas, pois uma vez seguido a íntegra a legislação trabalhista, nosso juízo não terá dúvidas sobre a aplicação de sentença.

Já para os empregados o conhecimento se torna ainda mais importante, pois assim em prévia analise será fácil a percepção de eventos omissivos ou ilegais, cabendo assim no momento exato o pedido de seus direitos, com o objetivo de garanti-los.
Fonte: Pelegrino

Investor